Sejam Bem Vindos!

Quero agradecer, carinhosamente, pela sua visita e espero que possamos continuar partilhando experiências, as quais considero-as importantes para manutenção de minha recuperação.
Sua partilha (comentários) aqui nos Posts, bem como seguir-me quando julgares conveniente, é importante para que possamos estreitar ainda mais a nossa amizade, algo que é fundamental para um crescimento em nível de ser humano...ainda mais quando se trata de um adicto em recuperação, como eu.
Por isso, mais uma vez, muito obrigado por sua presença!
Que bom que você veio! Que bom que você me visitou!
Melhor ainda será ler seus comentários e ver-te aqui, sempre que possível, ajudando-me dia-a-dia.
Que O PODER SUPERIOR continue te concedendo o direito de reconhecer, aceitar e realizar a Vontade DELE, em todas as suas épocas e lugares, para que só assim, possas continuar desfrutando destas Dádivas de renovados dias Limpos, Serenos e repletos de Saúde e Paz!
Abraços e TAMUJUNTU.
Loading...

Siga por e-mail

sábado, 30 de julho de 2011

DA ESCRAVIDÃO PARA A LIBERDADE.

 
Durante minha vida de ativa, passei por uns momentos que não mais esquecerei. Não tenho como descrê-los todos eles aqui, devido à serem inúmeros os episódios marcantes, bem como suas complexidade e a repercussão que eles poderão trazer. Porém, postarei aqui no Blog, sempre que julgar necessário, narrativas de alguns destes momentos inesquecíveis, marcantes e, muitos deles, trágicos.
Hoje tentarei falar de um destes momentos. Na real, na real, eu quero apenas fazer referência à uma frase que uma pessoa sempre falava, durante um dos momentos marcantes de minha vida. Estou me referindo ao tempo em que fiquei em reclusão, num presídio se segurança máxima, a disposição da Justiça, cumprindo o então, Artigo 12, caput, da Lei 6.368/76.
A história é a seguinte. No mesmo Pavilhão em que eu morava, havia um homem que estava lá há muitos anos...há exatamente 18 anos. Ele já havia aceitado Jesus e sempre falava de suas mudanças na vida, embora ainda tivesse sem previsão de sair, pois era sentenciado à 86 anos e alguns meses de reclusão, por vários Artigos do CPP. Se bem que sabemos que o máximo que se fica preso são 30 anos. Ainda assim, muitas coisas conspiravam contra aquele homem, tipo, já era a 4ª vez que ele era detento; já havia fugido 2 vezes e isso pesa muito nas considerações; um dos processos tinha como vítima a irmã de um Juíz de Direito; outro era um policial e, pra quem não sabe, quem mexe com polícia, sofre dentro da cadeia, na mão dos outros policiais;  pra completar, ele era de baixa renda e tinha um Defensor Público. Entretanto, com tudo isto em seu desfavor, ele tinha se reconciliado com Cristo e conseguiu O Maior DEFENSOR PÚBLICO que há no Mundo. E ele sempre dizia aos demais detentos da Unidade Prisional a seguinte frase: “EU HOJE ESTOU MAIS LIBERTO DE QUE QUANDO EU ESTAVA EM LIBERDADE!”.
Aquela frase dele me deixava intrigado, querendo entender como é que um cara que está preso há 18 anos, diz que está mais liberto de que quando estava nas ruas?!? Sinceramente, eu demorei muito tempo pra entender.
Aquele homem sempre falava de sua vida, de seu passado e seu envolvimento com as Drogas; falava das vezes em que cometeu insanidades e não se lembrava; de como tudo começou em sua vida, com uso de bebidas alcoólicas; falava de seu fundo de poço, de suas perdas de tudo que havia passado por ter se tornado um dependente químico. Quando ele falava aquilo, eu me identificava direitinho com a história dele. Minha vida tava tomando o mesmo rumo. Eu também me sentia totalmente dependente das Drogas. Eu não conseguia nem imaginar como era que eu poderia viver “de cara”. Mas também não conseguia nem imaginar que eu poderia vir a passar o mesmo tempo que ele passou na prisão, já que éramos idênticos em nossas histórias de vida.
Um dia, na verdade era madrugada, o Batalhão de Choque invadiu o Pavilhão “F” do Presídio. Cada Pavilhão tinha dezenas de celas. Neste havia 40. Eram 20 celas no raio Leste e 20 no raio Oeste. Cada cela tinha dezenas de Detentos. Era lá que eu morava. Cela 16, raio Leste do Pavilhão “F”. Fomos todos os Detentos do Pavilhão levados para o campo de futebol, totalmente nus, para permanecermos sentados naquela grama fria, molhada pelo sereno da madrugada. Enquanto isto, a revista continuava no Pavilhão todo. Encontraram em várias celas, armas branca, Drogas e até um início de um “tatu”, (nome dado ao buraco para fuga por túnel). Resultado: todos os que moravam nas celas onde foram encontradas irregularidades, foram levados, uns para o castigo e outros para a disciplina...pense numa lotação! Super lotação!  E quem estava lá? O irmão...novamente dizendo a frase: “EU HOJE ESTOU MAIS LIBERTO DE QUE QUANDO EU ESTAVA EM LIBERDADE!”.
Mas tinha outro que morava justamente na minha cela, que era ateu (e atoa), e que a gente estudava o anticristo. Aí quando o irmão acabava de falar que “EU HOJE ESTOU MAIS LIBERTO DE QUE QUANDO EU ESTAVA EM LIBERDADE!”, eu tirava onda da cara dele. Eu sempre dizia assim: “- Meu irmão, a cadeia já comeu o juízo desse cara, oh! Ele tá 18 anos aqui dentro e ele ainda vem com essa onda paia de que tá mais liberto de que quando tava solto!?!?! Isso é onda, é? Vê a viagem do cara!”.
Nisso a galera toda sorria. Distraiamos com as “viagens” do irmão.
Mas aí, eu tirei minha tranca de boa. Fui solto. Continuei na ativa, nas insanidades e a cadeia já me chamava de novo. Foi quando me dei conta que eu estava verdadeiramente preso às Drogas. Foi quando eu comecei a entender o que o irmão estava querendo dizer. Percebi que o espaço físico que limitava ele não era nenhuma prisão, mas  sim o local onde ele estava pagando pelo erro dele, por desobedecer a Lei dos homens, mas que, na vida que ele agora já estava vivendo, que é a vida Espiritual, nesta ele era um homem verdadeiramente livre. Enquanto que eu, em liberdade, estava mais preso nas Drogas do que quando estava Recluso.
Hoje eu dou valor às minhas Liberdades. Valorizo cada uma delas. Valorizo minha Liberdade de Expressão. Valorizo minha Liberdade de ir e vir. Valorizo minha Liberdade de Espírito. Valorizo minha Liberdade de escolha e SÓ POR HOJE, a minha escolha eu faço por continuar minha Recuperação, não usando Drogas e compartilhando Fé, Forças e Esperanças, e a alegria de dizer que HOJE eu tenho UM PODER SUPERIOR, que ele fez MILAGRES acontecer em minha vida e permite que este MILAGRE venha acontecendo até HOJE. “UM ADICTO LIMPO POR UM DIA É UM VERDADEIRO MILAGRE”.
SÓ POR HOJE, EU SOU UM MILAGRE!
SÓ POR HOJE – FUNCIONA!
Abração a todos e TAMUJUNTU.

4 comentários:

  1. Júnior, meu amigo, que post lindo, triste porém lindo pois a mensagem que vc transmite nele, através da sua história é imensamente valiosa.
    Você deveria de fato fazer um livro! rs
    E concordo, vc é um milagre, é a prova de que o Só por hoje funciona!
    tamujuntu sim!
    Abraços

    ResponderExcluir
  2. Olá querido, conheci seu blog hoje, mas com certeza virarei seguidora.
    Achei o máximo sua história, seu grande milagre.
    Tudo o que voce passou, te fez ser a pessoa que voce é hoje, e com seu exemplo, ajudar muitas outras, que julgam ser impossível se livrar da escravidão da droga.
    Estarei sempre por aqui...buscando compreender um pouco mais sobre essa terrível doença...
    Meus parabéns meu irmãozinho, voce é guerreiro!
    Com carinho...
    Gaby

    ResponderExcluir
  3. Oi, Giulli! Oi, Gaby!
    Agradeço carinhosamente pelas palavras!
    Elas me motivam a continuar Limpo, SÓ POR HOJE!
    Na real, na real, Giulli, eu tenho várias coisas escritas...tinha mesmo interesse em escrever algo, mas o meu maior documentário eu perdi...deixei dentro da prisão quando saí...na verdade, eu nem acreditava que estava recebendo o meu alvará de soltura e desci do Pavilhão sem levar os dois cadernos contendo o diário de vários episódios que aconteceram lá dentro. Eu tinha aqueles escritos como sendo minha maior preciosidade. Mas não trouxe comigo. Entretanto, trouxe e carrego até hj, marcas de um passado que não somente a reclusão foi histórias marcantes. Por isso, até hj escrevo, mas nunca mais havia pensado em publicar nada.
    Agradeço a você, Gaby, pela identificação com a partilha e espero poder ajudar no que for preciso...continue, sim, seguindo e quem sabe conseguirás compreender um pouco mais sobre esta terrível doença...obgdo pela força!
    Valeu, amigas!
    Tenham uma excelente semana!
    Estou chegando agora de viagem e vou direto trampar.
    Abração e TAMUJUNTU.

    ResponderExcluir
  4. É maravilhoso ser LIVRE,lendo seu texto lembrei de uma visita que fiz a uma unidade para Menores Infratores como era triste o olhar daqueles jovens,como deve ser horrível ser privado de nossa LIBERDADE seja ela qual for,quando presos é que conseguimos dar importância a cada coisa bela e singela que podemos viver,sempre que me pego pensando em estar presa a algo já me sinto sufocadaaaa!
    Belo Texto!
    PAZ E BEM!

    ResponderExcluir