Sejam Bem Vindos!

Quero agradecer, carinhosamente, pela sua visita e espero que possamos continuar partilhando experiências, as quais considero-as importantes para manutenção de minha recuperação.
Sua partilha (comentários) aqui nos Posts, bem como seguir-me quando julgares conveniente, é importante para que possamos estreitar ainda mais a nossa amizade, algo que é fundamental para um crescimento em nível de ser humano...ainda mais quando se trata de um adicto em recuperação, como eu.
Por isso, mais uma vez, muito obrigado por sua presença!
Que bom que você veio! Que bom que você me visitou!
Melhor ainda será ler seus comentários e ver-te aqui, sempre que possível, ajudando-me dia-a-dia.
Que O PODER SUPERIOR continue te concedendo o direito de reconhecer, aceitar e realizar a Vontade DELE, em todas as suas épocas e lugares, para que só assim, possas continuar desfrutando destas Dádivas de renovados dias Limpos, Serenos e repletos de Saúde e Paz!
Abraços e TAMUJUNTU.
Loading...

Siga por e-mail

quinta-feira, 3 de novembro de 2016

IMPORTAR SEMENTES DE MACONHA NÃO É CRIME, DIZ CONSELHO DE PROCURADORIA.


Saudações, galera!
Espero estar encontrando todos em paz e com saúde, juntamente com todos os que vos cercam.

Aqui, tudo na maior tranquilidade. Sossegadão, de boa.

Minha postagem de hoje é a título de informação sobre mais esta fase de modificação nas Leis de Tóxico, as quais tendem a legalização e liberação das drogas. Não sabemos se para (apenas) uso medicinal ou para qualquer fins de consumo.

Pois bem.
Recentemente houve um certo "avanço" neste sentido. O Conselho responsável por guiar as ações do Ministério Público Federal entendeu que importar pequenas quantidades de sementes de maconha não é crime e, com isso, não há punição.


Nem vou usar de minhas palavras para descrever as matérias que circulam na mídia (falada, escrita e televisada). Apenas trago aqui na íntegra uma delas, que foi publicada no Jornal Folha de São Paulo, cujo link segue: IMPORTAR SEMENTES DE MACONHA NÃO É CRIME, DIZ CONSELHO DE PROCURADORIA.

Eu continuo sendo o Júnior, um adicto em recuperação, limpo só por hoje.
Um forte abraço a todos(as).
TAMUJUNTU.

quinta-feira, 27 de outubro de 2016

Município de Codó/MA promove evento sobre alcoolismo e inicia um grupo de apoio a familiares.

Bom dia, meus queridos e minhas queridas!
Tudo bem com vocês?

Somente pela Graça de Um Poder Superior, estou tranquilo, sóbrio, com saúde e em paz comigo mesmo e com todos os que me cercam. Desejo que estejam todos(as) desfrutando da mesma felicidade que hoje eu desfruto.


Recentemente participei de um evento na cidade de Codó/MA, idealizado pelo Instituto José Ribamar da Silva, juntamente com o Conselho Municipal de Políticas Sobre Drogas daquele município. A finalidade do evento foi trazer para a localidade, um grupo de apoio às famílias de dependentes químicos, que são totalmente desassistidas de atenção e orientação quanto a gravidade da doença que as acometem, que é a codependência.


Contamos com a presença de membros das Irmandades de Alcoólicos Anônimos e Narcóticos Anônimos, bem como dos Grupos Familiares Al-Anon.   Membros do Conselho Municipal de Políticas Sobre Drogas também fizeram-se presentes, além de representantes de vários segmentos sociais. Cabe aqui relatar a presença de alunos de uma Escola Municipal, acompanhados de seus professores e da Diretora da unidade de ensino.

Após o evento, foi solicitado pela sociedade ali representada, a criação de um grupo de apoio aos familiares.   Na oportunidade, foi servido um lanche e informado aos presentes que, em alguns instantes, iríamos realizar uma reunião somente para os interessados na criação do grupo, onde iríamos analisar a viabilidade de atender a solicitação.

De acordo com informações anteriormente repassadas à comissão organizadora do evento, já sabíamos que, tempos atrás, o município de Codó/MA já contemplou um grupo de Al-Anon, o que nos fez irmos atrás de pessoas que participaram do grupo, quando de sua existência.   Com isso, ficou mais fácil conseguirmos pessoas que se interessassem na continuidade dos trabalhos voluntários, que é cuidar de um grupo de mútua ajuda, como é o caso do Al-Anon,

Na reunião, onde contamos com a presença de uma dúzia de interessados, foi aprovado que teríamos reuniões semanais (inicialmente, uma por semana) e foi formada a frente de serviço do grupo (coordenadora, secretária, tesoureira, etc.). O pessoal do Grupo Al-Anon da capital São Luis ficou de apadrinhar, regularmente, os primeiros passos do mais novo grupo familiares no Estado do Maranhão.

Grupo de pessoas interessadas na formação do Grupo Familiar Al-Anon.


Queremos parabenizar a todos(as) que compõem o Conselho Municipal de Políticas Sobre Drogas, bem como os nossos companheiros de AA e NA, pela força que deu (e dará) para fortalecer mais este grupo, proporcionando ajuda aos milhares de familiares de adictos que sofrem, sem ao menos conhecer este programa dos Doze Passos, capaz de mudar a vida de toda e qualquer pessoa que realmente queira uma vida melhor.

Cabe aqui deixar claro que todo movimento realizado foi de cooperação entre as Irmandades acima citadas, pois em suas Tradições (princípios que as dirigem), ambas são totalmente independentes e não se afiliam a nenhum outro movimento.

Aproveito para registrar que ontem (26/10/2016), por motivo alheio à minha vontade, não tivemos nosso programa "A Voz da Sobriedade".  Ao chegar no estúdio da rádio onde transmitimos ao vivo nosso programa, fui ligar meu notebook na tomada e, ao colocar o adaptador, acabou dando um curto na rede elétrica e toda rádio e TV ficou sem energia por quase uma hora,

Mas, na semana que vem (quarta-feira, 03/11/2016) teremos mais uma edição de nosso programa. Lembrando que, no horário de verão (no horário de Brasilia/DF), nosso programa começa as 12:00hs e segue até as 13:00hs.


Semana que vem, irei apresentar umas entrevistas feitas durante o evento acima citado, onde a Diretora de ensino relata casos de menores fazendo uso de drogas dentro da Escola. Também iremos apresentar uma entrevista feita com uma senhora que esteve participando do evento, com intenção de conhecer mais sobre o grupo Al-Anon. Ela perdeu um filho por envolvimento com drogas e hoje luta para resgatar uma filha que é usuária e vive nas ruas e, vez em quando, ainda leva os filhos menores para passar dias nas ruas com ela, acompanhando todos os seus passos no submundo da drogadicção.
Também teremos uma experiência compartilhada por uma ouvinte do programa, onde ela narra sobre uma grande apreensão de menores, que viviam fazendo festinhas com uso de álcool e outras drogas, numa residência vizinha a que ela mora. A polícia chegou e apreendeu dezenas deles, juntamente com o Conselho Tutelar.  --- Estes e outros assuntos vocês acompanharão na semana que vem (quarta-feira, 03/11/2016) em mais uma edição de nosso programa "A Voz da Sobriedade". Lembrando mais uma vez que, no horário de verão (no horário de Brasilia/DF), nosso programa começa as 12:00hs e segue até as 13:00hs.

Conto com vossa audiência, pela qual agradeço antecipadamente.

Por hoje é só o que tenho para vocês
Continuo sendo o Júnior, um adicto "limpo", só por hoje.

Um forte e carinhoso abraço a todos(as) e que O Poder Superior, em Sua infinita bondade, nos conceda o direito de reconhecer, aceitar e realizar a Sua vontade em todas as nossas épocas e lugares, para que somente assim, possamos ser merecedores de suas Dádivas.

Bons momentos a todos(as)!
TAMUJUNTU.

sexta-feira, 14 de outubro de 2016

HOJE - SOMENTE HOJE!

Saudações, meus queridos e minhas queridas!
Espero que estejam todos(as) desfrutando de muita saúde e paz, juntamente com todos os que vos cercam.

Aqui, comigo, tudo na maior tranquilidade. Como dizemos aqui, "só o creme", "só o file", "só o toddy", "só o puro cacau". Ou seja, tudo dentro dos conformes e tudo bom demais.

Claro que isto não queira dizer que estou sem passar por nem um problema. Muito pelo contrário, são vários os problemas que tenho a resolver. Mas os encaro de frente, sem temê-los e com toda determinação em superá-los. Ao contrario de outrora, quando procurava enconder-me ou buscar refúgio nas drogas, acreditando que elas seriam uma espécie de espinafre e eu seria um tal de Popeye. Eu tinha as substâncias como sendo um fortificante capaz de resolver todos os meus problemas, desde uma simples vontade de sentir-me bem, até a sensação de ser livre e descompromissado com tudo e com todos.

Porra!!    Olhando direitinho, vejo quão longe era a minha realidade das coisas. Uma pessoa usar drogas em busca de liberdade é o mesmo que querer apagar um incêndio com gasolina.  Era justamente isto o que eu mais fazia: quanto mais lascado eu estava, mais eu procurava usar drogas. E quanto mais eu usava drogas, mais eu me lascava.   Era uma rotina diuturna, que vivi por longos anos.


Somente pela graça de Um Poder Superior a mim, bem como também pela minha boa vontade e com a ajuda de muita gente, HOJE eu nao fiz uso de drogas. HOJE é mais um dia que eu vou mandar para a conta. HOJE é mais um dia em que mais um Milagre acontecerá em minha vida. HOJE terei uma nova oportunidade para ser verdadeiramente livre e conseguir, naturalmente, dizer "NÃO" as drogas. HOJE eu procurarei evitar pessoas, hábitos e lugares, os quais sempre me deixavam com vontade de usar drogas. Porem, HOJE eu não deixarei de passar oportunidades para levar a outras pessoas, a mensagem de que, um adicto, qualquer adicto, pode parar de usar drogas, perder o desejo de usar drogas e encontrar uma nova maneira de viver.

HOJE é um dia super mega importante para mim, pois é HOJE onde eu posso decidir se continuarei desfrutando dessa maravilha de vida, ou se volto ao inferno onde fui levado pelas drogas.

SÓ POR HOJE, eu escolho viver sem drogas e, para isso, eu decidi não mais usar drogas.   Eis como funciona a diferença entre escolhas e decisões em minha vida. E vem funcionando para mim e para milhares de adictos que realmente precisam e querem parar de usar.

Somente por HOJE, meu dia é só alegria.

Agradeço Ao Poder Superior por isso e a cada um(a) de vocês por essa ajuda que me dão todos os dias, com essa troca de experiencia, fê, forca e esperança.

Eu continuo sendo o Junior, um adicto limpo, só por hoje.


Bons momentos a todos(as).
TAMUJUNTU.




domingo, 18 de setembro de 2016

UM DIA DE CADA VEZ - 21 ANOS NO PROGRAMA

Bom dia, meus queridos(as)!
Tudo bem com vocês?
Dias sem aparecer por aqui, né?
Mas estou bem, estou com saúde e em paz, desejando encontrar todos desfrutando da mesma alegria e felicidade que desfruto neste momento.

Como é maravilhoso acordar e sentir a presença do Poder Superior!
Como é maravilhoso acordar sem aquela sensação infeliz de uma ressaca!
Como é maravilhoso acordar e ter a certeza de que não fez nada que possa estar temeroso as consequências!

Hoje, 18 de Setembro de 2016, está completando 21 anos que estou praticando uma nova maneira de viver, com os Doze Passos. Vem funcionando e somente graças a isto, estou ainda vivo.



Passa um filme em minha mente, relembrando toda minha trajetória de adicção ativa, de insanidades, de derrotas, de tragédias, de infelicidades, prisões, etc.

Mas também passa em minha mente toda trajetória nessa caminhada pela recuperação, com mudanças de comportamentos, com o árduo aprendizado de ser honesto comigo mesmo, com uma necessidade enorme de fazer qualquer coisa que me livre daquela obsessão impiedosa, com frequências as reuniões, com viagens para participar de encontros com meus iguais, com admissão de minhas falhas, com o compartilhar de experiências com outros adictos, etc.

Meu dia hoje é especial!
Não apenas por estar completando 21 anos no programa de recuperação, mas pelo fato de que todos os dias são especiais para mim.

Aprendi, há 21 anos atrás, que posso viver um dia de cada vez.
Aprendi que, de 24 horas em 24 horas, eterniza-se uma sobriedade.
Aprendi que, de nada adianta completar 1 ano, 10 anos ou 20 anos sóbrio e não conseguir completar mais 24 horas.
Aprendi que HOJE é o meu dia mais importante.


Por esses e outros motivos, meu dia de HOJE é especial.
E eu sou imensamente grato Ao Poder Superior por mais essa Dádiva em minha vida.
Sou imensamente grato por vocês existirem em minha vida.

Que possamos ter um excelente dia de HOJE e que nossa semana seja abençoada.
Bons momentos a todos(as)!

Eu sou o Júnior, um adicto em recuperação, "limpo, só por hoje".
TAMUJUNTU.

quinta-feira, 14 de julho de 2016

COMO É BOM VIVER SEM DROGAS!

Saudações, meus queridos(as)!

Quanto tempo, heim?

Espero que estejam todos(as) desfrutando de muita saúde e em paz, juntamente com todos que lhes são caro.

Aqui, comigo, tudo tranquilo. Firmeza total. Melhor que isso, vira festa.

Hoje foi dia de Programa A Voz da Sobriedade. O Programa de hoje foi bacana demais. Audiência de várias partes do Brasil e do Mundo. Muita gente interagindo pelo whatsaap e facebook.   Tivemos umas partilhas de familiares de adictos e outra de uma Profissional que palestrou no XXV Encontro de Alcoólicos Anônimos, que realizou-se nos dias 09 e 10 de Julho/2016, na cidade de Santa Inês/MA.  Resumindo, muita gente se identificando com o que mostramos no Programa de Hoje. E isto nos deixa muito feliz em saber que estamos conseguindo transmitir mensagens encorajadoras, de fé, forças e esperanças. Agradeço pelo carinho da audiência de cada ouvinte de nosso Programa.

Dentre as partilhas de nosso Programa de hoje, tivemos a experiência de uma esposa de um adicto em recuperação, onde ela narra sua história de vida ao lado dele quando ainda na ativa, bem como o início da recuperação dele na clínica e nos Grupos de Narcóticos Anônimos. Ela nos conta que o esposo, enquanto estava na clínica, tinha a maior raiva do NA, porque os companheiros de NA iam na clínica no sábado a noite e ele queria dormir, descansar, ficar sem fazer nada, enquanto que tinha que ir participar das reuniões, mesmo contra a vontade dele. "Ele dizia assim: Porra! Esses caras não tem o que fazer em casa, não? Sábado a noite, dia de eu ficar quieto, sossegado, vem esses caras pra cá, pra poder ficar ai alugando a minha ideia. Que coisa chata!" - disse a esposa em sua partilha!

Mas dai, ao sair da clinica, ele resolveu ir numa reunião de NA. "Eu lembro de quando ele chegou em casa, ele olhou pra mim e falou assim: 'É, esse povo é doido.'    Ai eu 'por que? o que aconteceu?'     'Eu cheguei lá, fiz minha partilha, falei, me apresentei quem eu era, falei que eu tinha sido preso, falei um tanto de merda que eu já tinha feito, e ai os caras, na hora do intervalo,

A narração comovente dessa jovem deixou nossos ouvintes emocionados, o que nos foi comprovado em vários áudios e mensagens que recebi via whatsapp, durante e mesmo após o Programa.

Eu, particularmente, quando escutei a partilha desta companheira, me arrepiei todo. Foi como estivesse passando um filme em minha mente. Tudo aquilo que ela narrava era o que eu havia passado num passado que ainda se faz presente em minha mente. Não tive como não me emocionar.

Este casal a quem me refiro hoje vive em paz. Estão em recuperação, tanto ele, quanto ela. Ambos tentam vivenciar o sugerido Programa dos Doze Passos, cada um em sua Irmandade.

E assim são muitas as histórias de superação que ouvimos todos os dias. Fico querendo compartilhar cada história dessa com outras pessoas que ainda sofrem com o mesmo problema, na tentativa de mostrar que é possível, sim, parar de usar drogas, perder o desejo de usar drogas e encontrar uma nova maneira de viver.

Infelizmente ainda há muitas famílias que, em meio a tanto sofrimento, continuam desesperançadas, sem nenhuma expectativas de melhoras, sem nenhuma expectativas de que haja uma saída para esse problemão que estão enfrentando.   E não é para menos.   Só sabe o tamanho da dificuldade de obter uma serenidade convivendo com um adicto, aquele que convive ou já conviveu com um.     Quem nunca passou por essa experiência, não tem nem noção do desespero que é uma mãe ver seu filho morrendo aos poucos por causa das drogas.      Quem nunca passou por essa experiência, não tem nem noção do que seja passar noites sem dormir à espera de notícias do filho ou do marido, nem que seja para dizer que está morto.      Quem nunca passou por essa experiência, não tem nem noção do que é esperar o mês todinho para receber o dinheiro e ao chegar em casa, ter seu dinheiro literalmente roubado por seu filho ou seu esposo e você ter a certeza de que aquele suado vai virar fumaça.    Quem nunca passou por essa experiência, não tem nem noção do que é sair pelas madrugadas, nas ruas mais desertas dos bairros mais afastados, a procura de uma pessoa que você sabe que, mesmo encontrando-a, não vai conseguir trazê-la e volta para casa.         Quem nunca passou por essa experiência, não tem nem noção de quanto dói na alma tentar dar carinho e receber agressões físicas e verbais de um filho que você cuidou com tanto carinho, mas que agora está perdendo aos poucos para as drogas.     Quem nunca passou por essa experiência, não tem nem noção de nada disso que estou dizendo.      Quem nunca passou por essa experiência, não faz ideia do drama de uma família quando descobre que "fulano" voltou a beber ou a usar drogas, após certo tempo de sobriedade.        Quem nunca passou por essa experiência, não tem nem noção do quanto vale um dia limpo com um familiar que você ama!

É bom demais a gente ver essas histórias de superação, como a que foi narrada pela nossa companheira, como as tantas outras que ouvimos todos os dias nas salas dos grupos de mútua ajuda, seja para adictos ou para codependentes.

E se você que está neste momento lendo isto e gostaria de saber um pouco mais sobre "como funciona", basta procurar um grupo em sua localidade.

Se você tem problemas com drogas, procure Narcóticos Anônimos. (clica aqui e encontre um Grupo de NA mais próximo de você).

Se você tem problemas com álcool, procure Alcoólicos Anônimos. (clica aqui e encontre um Grupo de A.A. mais próximo de você).

Se você tem algum familiar que tem problemas com drogas, procure NAR-ANON. (clica aqui e encontre um Grupo de NAR-ANON mais próximo de você).

Se você tem algum familiar que tem problemas com álcool, procure AL-ANON. (clica aqui e encontre um Grupo de AL-ANON mais próximo de você).

Se você é familiar de adicto, também pode buscar ajuda no Amor Exigente. (clica aqui e encontre um Grupo de Amor Exigente mais próximo de você).



Finalizo, desejando que todos(as) estejam bem e consigam encontrar a paz e a serenidade que é possível desfrutar, vivendo sem drogas e vivenciando os Doze Passos.

Lembrando que todas as quartas-feira, estamos ao vivo e em tempo real, das 11:00hs ao meio dia (horário de Brasilia/DF), com o nosso programa "A Voz da Sobriedade".

Para acompanhar nosso programa, basta acessar um dos link:






Eu continuo sendo o Júnior, um adicto limpo, só por hoje.

Forte abraço a todos(as)!

Bons momentos e TAMUJUNTU.

quinta-feira, 31 de março de 2016

I SEMINÁRIO MUNICIPAL DE REDUÇÃO DE DANOS - BACABAL/MARANHÃO.

Saudações, meus queridos(as)!
Todos na paz?

Espero que estejam desfrutando de saúde e muita alegria, juntamente com todos os que vos cercam.
Aqui, comigo, posso dizer que estou bem.

Apesar das turbulências que a vida nos trás, estou conseguindo manter o foco em minha recuperação, mantendo o equilíbrio emocional, mantendo a serenidade e tendo aceitação.

Hoje eu participei de um evento maravilhoso, que foi o I SEMINÁRIO MUNICIPAL SOBRE REDUÇÃO DE DANOS, na cidade de Bacabal/MA.

Tivemos participação do Poder Público, das Secretarias de Saúde, Ação Social, CREAS, CRAS, representante do Judiciário, representante do Centro POP, representantes de ONG's e movimentos LGBT's, Comunidades Terapêuticas, Instituições Religiosas, representante regional da ABORDA (Associação Brasileira de Redução de Danos), etc.

Eu tive o privilégio de ter uma participação nas temáticas abordadas e aprendi bastante com tudo o que foi debatido no evento. Creio que foi um momento importante para o município, pois foi elaborado uma série de eventos e compromissos que irão levantar o Conselho Municipal de Políticas Públicas Sobre Drogas e suas atividades.

A cidade de Bacabal/MA hoje amanheceu de luto, pois três crianças morreram eletrocutadas, vítimas de uma "armadilha" que o vizinho fez na cerca, colocando eletricidade na mesma e essas crianças brincando, se aproximaram dela e levaram uma descarga elétrica. Morte imediata. A população revoltada ateou fogo na residência. (Veja mais em Blog do Sérgio Matias)

Por ironia do destino, uma destas crianças é filho(a) de um casal que foram presos semana passada, acusados de tráfico de drogas. O Juiz responsável pela Vara de Entorpecentes, Dr. Jorge Antônio, justo o Juiz que teve hoje participando do Seminário, baseado numa Lei que, segundo ele, "quando o agente for imprescindível aos cuidados especiais de pessoa menor de 6 (seis) anos de idade, o juiz deverá substituir a prisão preventiva do acusado pela prisão domiciliar". Com isso, ele concedeu o habeas corpus e deferiu a prisão domiciliar para a mãe de uma dessas crianças.

Na segunda feira passada, a mídia local caiu em cima da decisão do Magistrado, por ele ter solto a acusada de tráfico de drogas. A imprensa dizia que o Juiz devia ter sido mais rígido e ter deixado-a presa.

Hoje, durante o Seminário, ele teceu comentários sobre o assunto e disse: "Fui severamente criticado pela mídia local, pelo fato de ter feito o que diz a Lei. Ela tinha aos seus cuidados um filho menor e eu dei a medida que julguei cabível." E desabafou: "Agora vocês imaginem se eu deixo essa mulher presa!? Eu deixei ela em casa e o filho morreu eletrocutado. Se eu deixo ela presa, a mídia iria cair em cima de mim dizendo que se eu tivesse soltado-a, ela estaria cuidando do filho e isto não teria acontecido".

Uma situação complicada aos olhos e entendimentos da sociedade e, mais complicada ainda, é todo este contexto que envolve as drogas, o consumo de drogas e a dependência às mesmas.

Na próxima quarta feira, o referido Juiz de Direito, Dr. Jorge Antônio, estará relatando melhor este episódio e outros assuntos, em nosso Programa "A Voz da Sobriedade", que vai ao ar ao vivo e em tempo real, para o Brasil e para o mundo, através de nossos portais na internet.

Você pode acompanhar essa entrevista, acessando um dos links abaixo e também pode participar do programa, mandando sua pergunta ou compartilhando sua experiência, enviando seu áudio para nosso whatsapp +55 99 98434-0121.

Para quem ainda não tem conhecimento, é o seguinte:



O programa "A Voz da Sobriedade" é um programa que aborda Legislação e Políticas Públicas Sobre Álcool e Outras Drogas, Redução de Danos, Modalidades Terapêuticas, Grupos de Mútua Ajuda, Tratamento e Recuperação para Dependentes Químicos, Codependência, etc,

Atenção para nosso horário: acabando o horário de verão, nosso programa que era das 12:00hs as 13:00hs em horário de Brasilia, agora é das 11:00hs ao meio dia. (Na verdade, aqui no Nordeste sempre foi este horário. Esta informação é para as pessoas que estão fora do Nordeste do Brasil e que estavam acompanhando nosso programa em horário de verão do Distrito Federal).

Seguem os links do programa:


Importante ressaltar que, embora os sites sejam relacionados à religião católica, o Programa "A Voz da Sobriedade" é totalmente independente e não está ligado e/ou relacionado a nenhuma religião, nem aborda assunto religioso.

Para acessar o Programa, clicar no ícone da rádio São Francisco.

Sintam-se a vontade em nos prestigiar com vossa audiência!


Programa "A Voz da Sobriedade". Um momento de informação e reflexão para o enfrentamento das dependências.

Vida que segue, né?

Como já havia dito inicialmente, as turbulências da vida tem tentado me abalar, balancear minha rotina e meu equilíbrio emocional, mas tenho entregado, sem reservas, minhas vontades e minha vida aos cuidados Do Poder Superior, pois somente ELE é capaz de manter-me bem, mesmo diante de todas as dificuldades da vida.

Esse fim de semana eu tive uma notícia bem louca. Uma de minhas filhas, que tem 19 anos, me ligou e disse que tinha uma notícia triste para me dar. Eu achei que ela tivesse engravidado. Quando perguntei se era isso que ela queria de falar, ela disse: "Não, Pai! Antes fosse isso! É pior que isso."

Tensão maior ainda. Firme e forte, (achava eu), perguntei: - E o que é pior que isso, minha filha?
Ela respondeu: "Pai, o Fábio está envolvido com drogas. Está usando e vendendo drogas!".

Fui noutro mundo e voltei. Vi o quanto sou frágil. Necessito estar diuturnamente entregando minha vida aos cuidados Do Poder Superior, pois somente ELE pode me sustentar.

Fábio, a quem ela se refere, é um de meus filhos, que é irmão dela. Ele vai completar 18 anos no próximo dia 09/04/16. Ele tem vontade de servir ao exército e sempre conversamos sobre isso.

Quer dizer, agora nem sei mais o que ele quer na vida.

Este garoto, que conhece bem minha história, que sabe o que eu passei, que viu a mãe dele ser assassinada por ter envolvimento com um traficante, ainda vai se envolver com drogas!

Eu não era casado com a mãe deles. Tivemos um relacionamento extra-conjugal e tivemos eles.

Tempos depois de terminarmos nosso envolvimento, ela se relacionou com um cara que tinha envolvimento com drogas e, posteriormente, se envolveu em dívidas de drogas. Os traficantes foram cobrar a dívida e essa jovem foi entrar na frente e tentar impedir que os caras o matasse. Resultado: o marido dela correu e ela foi alvejada por vários tiros.

Na época, eu quis tomar as providências e isso nem quero tecer comentários aqui. Meu propósito aqui é comentar o fato que hoje está acontecendo. Meu filho de 18 anos, que sofreu pela perda da mãe por causa de drogas e ainda vai se envolver com drogas.....é foda!

Estou aqui me programando para ir em Recife. Quero conversar com ele pessoalmente e ver o que posso fazer. Preciso, o quanto antes, ter iniciativa.

Possa ser que seja apenas o uso experimental, mas possa ser que seja o início de uma vida infernal.

A notícia de que ele está envolvido com tráfico, pelo que apurei, parece-me que estava vendendo lança perfume. Não sei bem o que está rolando, mas preciso saber. E isso não consigo fazer a distância.

Esse é o preço que pago por ter filhos distantes de mim. Mas, nem por isso, fujo de minha responsabilidade. Farei o que for preciso para evitar que ele passe pelo que eu passei.

Manter o equilíbrio emocional é uma tarefa que requer muita recusa dos instintos naturais. Não é fácil ver, aceitar e conviver com situações onde vai de encontro com suas vontades ou opiniões.

Aceitação é bem mais que não questionar ou ir de encontro com situações que não desejas ou concordes. Aceitação é respeitar e entender que o "venha a nós o vosso reino" é um pedido nosso atendido para que "seja feita a Sua Vontade".

Serenidade é estado de espirito. Serenidade não é teoria. É preciso um conjunto de atitudes nossas para que nossa paz interior exteriorize-se e emane energias positivas àqueles que nos rodeia.

Serenidade é neutralizar seu "eu" interior para que nada, absolutamente nada neste mundo, possa ser capaz de tirar sua alegria e felicidade.

E nada disso pode ser descrito como verdadeiramente é, pois espiritualidade não se descreve... Espiritualidade se vive!

Bons momentos a todos e TAMUJUNTU.

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

ALEGRIA! SOMENTE ALEGRIA!

Alegria! Alegria! Alegria!

Bom estar aqui novamente nesse espaço nosso, onde sou compreendido e aceito, apesar de minhas diferenças, encontro meus iguais.

Desejo que todos estejam em paz e com saúde.

Eu estou maravilhosamente bem. Claro que problemas eu tenho, porém, ao contrário de antes, consigo encará-los de frente e resolvê-los. Antigamente eu não tinha problemas... Eu era o problema!

Carnaval passou... Quarta feira de Cinzas chegou... E para muitos, foi realmente cinzas...   ...cinzas do cigarro para fumar uma pedra...   ...cinzas na cremação...   ...e tem aqueles que hoje estão só as “cinzas”, acabados, arrasados, frustrados por terem acabado com tudo nesses poucos dias de festas. Aliás, nem sei se posso chamar isso de festas. Festas para mim tem outro significado.

Pois bem!
Muitos fizeram planos para “brincar” o carnaval e acabaram sendo vítimas de usuários de drogas.
E quando eu falo de usuário de drogas, não crie expectativas de que eu esteja falando daquele sujeito que vive jogado nas ruas ou daquele que vive usando drogas dia e noite, dias após dias.
Negativo!
Estou falando de usuário de drogas e não de dependentes químicos.

Muitas pessoas de bem, que nem usam drogas, foram vítimas de outras pessoas também de bem, mas que estavam drogados!

Daí vocês me perguntam: - Mas como uma pessoa que estava drogada pode ser considerada uma pessoa de bem?

Eu explico!
Existem pessoas de bem que tomam uma ou duas cervejinhas. E álcool é droga! – Simples assim.

Tem muitas pessoas de bem que bebem e, em algumas vezes, exagera um pouco no consumo e acabam fazendo besteira. Agridem esposas ou filhos; ficam violentos; perdem noção do tempo e são imprudentes no trânsito; dormem ao volante, etc.

E essas pessoas, que são pessoas do bem, acabam vitimando outros inocentes, como aconteceu em várias partes do mundo nesse período de carnaval. Eu, particularmente, presenciei fatos dessa natureza. Infelizmente presenciei acidentes, agressões e mortes.

Eu digo nesse período de carnaval, mas isso normalmente acontece toda época do ano. Apenas nessa época é bem maior o índice desses registros.

Eu estava acompanhando uma entrevista com o Diretor de um Hospital na capital do Piauí e ele disse que, das mais de 1000 entradas durante o período de carnaval, 92% tinha relação com bebidas alcoólicas. Isso é um número alto demais!

Com esse tal de “crack” em evidência, parece que todo o foco de políticas públicas sobre drogas está voltado a essa substância. Entretanto, outras substâncias também vêm destruindo nossa gente e pouco se fala no assunto. Ninguém faz nada! Governo muito menos se importa, afinal, está arrecadando bilhões à custa dos dependentes químicos. Cigarro é outra droga nociva e tem causado milhões de mortes/ano e o Governo também não se importa, pois também arrecada bilhões à custa dos dependentes químicos dessa substância.

Também não estou aqui para falar desse Governo. Não merece nem minha atenção, muito menos ibope. (Respeito os que não concordam).

Estou aqui para falar de mim, de minha recuperação, de meu dia limpo hoje, de minha vida que hoje tem sentido.

Só por hoje, meu sentimento é de muita alegria!
Alegria! Alegria! Alegria!

Alegria por mais um dia de vida e por esse dia ser um dia sóbrio.
Alegria por mais um indulto diário, sem necessidade de me drogar.
Alegria por ter recuperado a sanidade.
Alegria por estar conseguindo fazer as coisas certas.
Alegria por respeitar o direito dos outros.
Alegria por ter tolerância diante de uma situação onde não aceito.
Alegria por ter aceitação com as coisas e pessoas que não posso modificar.
Alegria por saber que não preciso ser deus e não preciso controlar o mundo. Posso viver e deixar as pessoas viverem.
Alegria por não me culpar por um de meus irmãos optar viver nas drogas.
Alegria por meus outros irmãos estarem vivendo sem drogas.
Alegria por ter conseguido novas amizades e alegria por que as antigas “amizades” não me fizeram de “arquivo morto”.
Alegria por essa liberdade de ir e vir.
Alegria por ter dezenas de padrinhos com quem posso partilhar meu dia e meus problemas e ser compreendido.
Alegria por ter dezenas de afilhados para compartilhar fé, forças e esperanças.
Alegria por poder ir à sala (ao grupo), ser grato pela minha recuperação e levar adiante a mensagem de que é possível parar de usar, perder o desejo de usar e encontrar uma nova maneira de viver sem drogas.

Enfim, minha vida hoje é somente alegria.

Como eu disse, problemas eu tenho até demais. Porém, problemas se resolvem. O que eu tenho que fazer é apenas continuar no meu propósito de não usar, haja o que houver.

E, continuar voltando.
Voltando à sala. Voltando aqui para partilhar com vocês. Voltando a viver o programa sugerido dos doze passos. Voltando a ser eu mesmo, aquele sujeito que eu nem lembrava mais quem era, pois eu vivi por muitos e muitos anos sendo outra pessoa.

Lembro-me que uma vez eu fiquei me questionando: “Como será que eu sou sem drogas?”.   Daí me veio logo a resposta: - “Ah! Não quero nem pensar nisso. Eu nunca vou parar de usar isso mesmo! Isso é bom demais!”.

Mas DEUS age de forma misteriosa na realização de suas maravilhas!

De forma misteriosa, consegui aceitar minha impotência perante as drogas e admitir que minha vida estava desgovernada.

De forma misteriosa comecei a ver as drogas como algo maléfico e não benéfico, como antes entendia.

De forma misteriosa consegui passar minhas primeiras 24 horas sem beber, mas ainda usando drogas, até que parei com tudo.

Isso não é mérito meu. Somente Um Poder Superior a mim pode ter me ajudado a conseguir isso.

Eu que era ateu e atoa, totalmente anticristo, comecei a aceitar que realmente havia ALGUM PODER maior que eu. Comecei a entender que milagres aconteciam, pois eu era um milagre. Parei de relutar contra isso e apenas deixei as coisas acontecerem.

Confesso que ainda não tenho religião (e nem entendo que preciso). Busco apenas espiritualidade. Busco O Poder Superior em SUA magnitude. Busco ELE para minha vida.

Mas também não quero falar hoje de religião e nem de DEUS.

Vou ficando aqui com minha alegria e espero que estejam todos bem, com muita saúde e que a sobriedade vos seja uma constante.

Lembrando que nosso programa “A Voz da Sobriedade” continua no ar, todas as quartas feira e sua participação é importante.

Para quem ainda não tenho conhecimento, é o seguinte:

O Programa "A Voz da Sobriedade" é um programa que aborda Legislação e Políticas Públicas Sobre Álcool e Outras Drogas, Redução de Danos, Modalidades Terapêuticas, Grupos de Mútua Ajuda, Tratamento e Recuperação para Dependentes Químicos, Codependência, etc.



O Programa vai ao ar todas as quartas feira, das 12:00hs às 13:00hs (horário de Brasília), e é transmitido ao vivo e em tempo real pela internet através de cinco portais.

Participem conosco, interagindo pelo whatsapp +55 99 98434-0121, mandando depoimentos, enviando informações, compartilhando experiências, etc.

Segue os links do programa:


Importante ressaltar que, embora os sites sejam relacionados à religião católica, o Programa "A Voz da Sobriedade" é totalmente independente e não está ligado e/ou relacionado a nenhuma religião, nem aborda assunto religioso.

Para acessar o Programa, clicar no ícone da rádio São Francisco e o acesso é apenas pelo google chromer.

Sintam-se a vontade em nos prestigiar com vossa audiência!

Programa "A Voz da Sobriedade". Um momento de informação e reflexão para o enfrentamento das dependências.

Por hoje é só.
Breve estarei aqui novamente.
Agradeço pelo carinho e pelas visitas aqui em nosso espaço virtual.

Um forte e carinhoso abraço desse adicto em recuperação, limpo, só por hoje.

Bons momentos a todos!

TAMUJUNTU.